quarta-feira, outubro 10, 2007

Um ano sem tabaco. (A sério!...)

Pois é: faz hoje um ano que fumei o meu último cigarro (último até ver...).
Então, vai daí... olha, apeteceu-me comemorar!
Claro que podia comemorar, amanhã, o primeiro aniversário do primeiro dia sem fumar. Mas eu sei lá se amanhã não me dá uma coisinha má! Assim, o melhor é aproveitar enquanto ainda cá ando. Não vos parece?

Para assinalar a data não descobri nada melhor que este poema, publicado na edição 28 do Debaixo do Bulcão poezine. Não tanto pelo poema (não tem nada a ver...) mas pelo desenho no qual ele está “enrolado”. É que, assim, mato dois coelhos de uma só cajadada: alimento o meu ego (é para isso que servem os blogues, não é?) e chamo a atenção para o novo projecto internético do autor desse desenho, que é o Jorge Feliciano, e que tem mais bonitos rabiscos feitos por ele próprio sem pedir ajuda a ninguém, no sítio a que podem aceder clicando em

jorgefeliciano.blogspot.com

Vejam também o que ele anda a fazer profissonalmente, no blogue do Teatro Fórum de Moura. E, quando puderem, visitem Moura. (Eu cá, quando puder, hei-de fazer isso mesmo: é uma das minhas cidade preferidas, garanto-vos!)

6 comentários:

Debaixo do Bulcão disse...

"Mato dois coelhos de uma cajadada" é uma expressão popular portuguesa. Não é para ser entendida literalmente, está bem?

Marreta disse...

Também ando a tentar "inventar" uma data como essa...
Quanto a Moura, terra do azeite e do Alqueva, conheço, mas não recomendo em tempos estivais (Uff!)
Saudações.

Luis Eme disse...

Poemas, viagens e cigarros...

boa combinação

e já se notam vantagens deste teu ano de pousio, Vitorino (esquecendo as da carteira, claro)?

Debaixo do Bulcão disse...

Marreta: sobre Moura, faltou acrescentar o bom vinho!... E para "inventar" uma data como esta o fundamental é ter força de vontade e gente à nossa volta devidamente avisada de que, durante uns tempos, vamos ficar irascíveis. Não acredites na publicidade que diz que largar esta dependência é fácil.
Não é, mas vale a pena!

Luís Éme: notam-se, pois... Mais dez quilos em cima (bem, a verdade é que eu também andava demasiadamente escanzelado!...). E os pulmões mais limpinhos, e o paladar mais apurado.

Cumprimentos aos dois!

Vitorino

Debaixo do Bulcão disse...

Outra vantagem de não fumar: finalmente consigo subir a "rua da pedreira" sem chegar lá acima a deitar os bófias pela boca!

Debaixo do Bulcão disse...

Eu queria dizer os bofes. Porcaria de teclado...