segunda-feira, novembro 26, 2007

Olha que boa surpresa!

Esta é a fragata D. Fernando II e Glória, que apareceu hoje, assim de surpresa, em Cacilhas. Parece que, depois de peripécias com mais de uma década, a fragata vai, finalmente, e tal como estava há muito prometido, ficar naque local (que é a antiga doca da extinta empresa de reparação naval Parry & Son).
Ora, isto é uma boa supresa porque:
a) A histórica embarcação (que foi desencalhada do lodo, no Tejo, no início dos anos 90, e é hoje propriedade da Marinha Portuguesa) já devia ter vindo para Cacilhas em 1998, após a Exposição Mundial de Lisboa (Expo 98).
b) Depois de tanto tempo, finalmente estava tomada a decisão de a trazer mesmo para esta banda... mas (segundo fontes credíveis, contactadas pelo Coisitas do Vitorino), tal devia acontecer só lá para Fevereiro...
É, portanto, uma excelente surpresa, ver (finalmente!, repito) nesta margem do rio a “últma embarcação que fez a carreira da Índia” (é essa a sua importância histórica).

Mais informação sobre este assunto:

História da fragata, no site do Museu da Marinha:
http://www.museumarinha.pt/museu/pt/templates/canal.aspx?idc=31useumarinha.pt/museu/pt/templates/canal.aspx?idc=31

Sobre a fragata e a longa e interessantíssima história sua recuperação:
www.prof2000.pt/users/avcultur/Fragata_D_Fernando/index.htm

Notícia da assinatura do protocolo (em 2005) para a docagem da fragata em Cacilhas, a fim de se proceder a “trabalhos de manutenção” (publicada na Revista da Armada)
www.marinha.pt/extra/revista/ra_nov2005/pag_28.html

E mais fotos:




6 comentários:

Luis Eme disse...

É de facto uma boa notícia, para Cacilhas e para os cacilhenses.

Debaixo do Bulcão disse...

É uma excelente notícia, Luís, e não só para Cacilhas e para os cacilhenses. Penso que, devidamente enquadrada (com informação) e aproveitada turisticamente (e culturalmente), a fragata pode vir a ser um pólo de interesse e de atracção para a Freguesia e para a cidade.

A fragata, e o farol (que também está para "regressar", mas quando?).

E será que a fragata veio mesmo para ficar? Eu, com estas coisas (que demoram anos e anos a decidir...) já estou, há muito, de pé atrás!

Vitorino

Marreta disse...

A última vez (e a primeira, diga-se de passagem) que a vi foi precisamente na Expo 98. Tirei-lhe uma foto na altura que obviamente ainda guardo.
Pena a falta das velas na altura.
Saudações do Marreta.

almada disse...

Ora ai está mais um motivo de animação para o pessoal e de dinamização de cacilhas.

Não deixa de ser uma boa noticia.

Debaixo do Bulcão disse...

Marreta: eu cá não fui à Expo (sou um traidor à Pátria!...). Portanto, quando ontem vi pela primeira vez a fragata, ao vivo e a cores, fiquei impressionado. É que a gaja é muito melhor (e maior) ao vivo que nas fotografias!

E, almada, é verdade, sim senhor: vamos ter ali mais um motivo de animação e dinamização, se for mesmo para ficar no local, aberta ao público, em condições dignas (há um protocolo entre a CMA e a Marinha que, aparentemente, aponta nesse sentido - sigam o "link" que coloquei para a Revista da Armada).
Esperemos para ver...

Vitorino

Debaixo do Bulcão disse...

O seu a seu dono: quem me avisou da presença da fragata foi o Rui Tavares. Penso que ele também tirou fotos e, eventualmente, melhores que as minhas (ele é um dos mais conceituados fotógrafos, não só de Angola, como de todo o continente africano, sabiam?).

Vitorino