quinta-feira, maio 22, 2008

Essa Entente - Dança Nua (1989)

Ainda se recordam da zona oriental de Lisboa antes da Expo 98?

Era uma área industrial. Estava extremamente poluída. Cheirava mal.
Era - em suma - um sítio ideal para fazer clipes de vídeo como este.

A banda são os Essa Entente (grupo fundado em 1984,
que se manteve em actividade ainda até ao princípio dos anos 90).

E a música, Dança Nua, é um dos (poucos) grandes sucessos dessa banda.

Para "matar saudades", aqui fica o clipe - com algumas imagens captadas na Doca dos Olivais... e outras no Bairro Alto - produzido em 1989 (quase uma década antes da Expo, portanto), para o programa Pop Off, da RTP 2.

Mais informação sobre a banda em
http://essa-entente.blogspot.com/
e vídeos em
http://www.youtube.com/essaentente

3 comentários:

Marreta disse...

Lembro-me perfeitamente e até os vi ao vivo no Rock Rendez-Vous.
E então da zona oriental ainda me lembro melhor, ou não tivesse lá passado 30 anos da minha vida.
Saudações do Marreta.

Debaixo do Bulcão disse...

Olá, Marreta!

Tenho ideia de ter visto os Essa Entente ao vivo, também, numa Festa do Avante. Não sei se foi em Loures (em 1988 ou 1989) ou já na Quinta da Atalaia, em 1990.

A zona oriental de Lisboa (refiro-me à zona ribeirinha, dos contentores, do lodo, etc.) não conheci "in loco", nesse tempo. Mas sei de quem a conheceu. E vi fotografias, nas quais só faltava o cheiro.

Passei, sim, algumas vezes por Xabregas, por Marvila. Mas essas zonas, carregadas de História operária, são simpáticas - por isso mesmo: estarem carregadas de História(s) do proletariado português!

Era mesmo só da zona ribeirinha que eu estava a falar...

Cumprimentos

António Vitorino

Marreta disse...

Sim, a zona de que falas é de Beirolas, do Depósito de Material de Guerra, do Matadouro, dos depósitos de gás, da Petroquímica, dos barcos podres e abandonados atolados no lodo, dos acampamentos dos ciganos, da estrada de paralelipipedos toda esburacada, cujos buracos quando chovia mais pareciam crateras de vulcões, etc...
Não vivi em Xabregas (apesar de lá ter trabalhado) mas vivi 1 ano em Marvila, são zonas que conheço bem. Os mais de 30 anos da minha vida foram passados em Moscavide, também de tradições operárias, ou não fosse um dormitório de muitos operários da cintura industrial de Lisboa: Centieira, Cabo Ruivo, BRaço de Prata, Batista Russo.
Hojé está mais aburguesado, a zona oriental de Lisboa é "fina" e até parte do Parque das Nações pertence à freguesia de Moscavide.
Se quiseres podes ler o um post que escrevi há tempos que se refere essencialmente a essa zona, então degradada aqui: http://o-marreta.blogspot.com/2008/02/vagonetes-este-post-contm-linguagem.html

Saudações do Marreta.