quinta-feira, outubro 25, 2012

Portugal no seu melhor

Encontrei ontem este papelinho no quintal da casa onde estou a morar. Não sei se veio parar aqui por engano, ou se é mesmo para mim.

Se for para mim, não tenho grande coisa a dizer. Não me apetece perder tempo com tentativas de intimidação cobardes e ridículas. Tenho mais que fazer.

No entanto, se houver alguma verdade nisto, se alguém estiver a "colher" informação sobre mim, esclareço já o meu amiguinho (ou amiguinha) anónimo (e a quem mais se interesssar) que não vejo porque hei-de ficar preocupado ou ter "cuidado".

Aliás, dou uma ajuda para esclarecer as vossas dúvidas.

Vejam aqui, nesta entrevista publicada no livro "Almada - Gente Nossa, volume 3", de Artur Vaz:
http://vitorinices.blogspot.pt/p/antonio-vitorino-entrevistado-por-artur.html

Não há mistério nenhum sobre quem sou ou o que faço. Parem lá de fazer "filmes", ok?

2 comentários:

Daniel Simões disse...

Bem, por outro lado não é surpresa nenhuma a 'polícia' estar a recolher informações sobre todos aqueles que não-papam-grupos! Por outro lado, o autor do papel está um pouco equívocado. Não é a polícia: são agências de informação!

Debaixo do Bulcão disse...

sim, pode ser isso, Daniel. não me supreenderia nada.
mas desconfio que neste caso é apenas alguém muito chateado por não o deixarem estacionar em cima do passeio...